Barcelona: o que observar na McLaren

Muito já foi dito sobre o como devemos acompanhar os testes de pré-temporada e já vivemos isso diversas vezes por aqui e até já batizamos essa época do ano de “Exercício Anual de Adivinhação“. Mas 2018 é um ano especial e em muitos aspectos lembra nossa sensação em 2015, antes dos testes de Jerez.

De uma maneira particularmente sábia (raridade por aqui rs), dizíamos:

Para a McLaren, a medida vai ser a que usamos em 2014: confiabilidade. Vamos nos basear na quilometragem alcançada e na identificação de pequenos problemas – sim, teremos problemas com nossa PU.

Obviamente vamos nos ligar no que insiders falarão sobre o equilíbrio e tudo mais, mas sem a ilusão de que essas dúvidas só serão respondidas no Q1 de Melbourne.

Nada nos faz crer que em 2018 teremos uma pré-temporada mais fácil. É ano de transição entre um fornecedor de motor e outro. São produtos diferentes com integrações diferentes e, mesmo com toda essa natural animação que envolve puro Marketing, a paciência é fundamental para evitar frustrações.

cropped-27629518_10155897591041413_8881467056557336052_o.jpgMeçamos os primeiros passos da parceria com cautela. O que não quer dizer que não temos base para estabelecer parâmetros nesses 8 dias de testes. Aqui vão os números de referência da McLaren em 2017:

2017 Voltas Quilometragem
Dia 1 29 135,0
Dia 2 40 186,2
Dia 3 72 335,2
Dia 4 80 372,4
Dia 5 46 214,1
Dia 6 80 372,4
Dia 7 48 223,4
Dia 8 43 200,2 Melhor Volta
Total 438

2038,9

1min 21,348s

Ano passado, o MCL32 rodou 2.038,9 Km em 8 dias, média de 254,9 Km/dia. Para 2018, a McLaren estabeleceu como meta 500 km/dia, o que já seria a melhor média desde que testamos com motores Mercedes em 2014, com os Honda a melhor média foi de 411,9 Km/dia em 2016. O valor a se ter em mente é de cerca de 108 voltas por dia de teste.

Em termos de performance, em 2017, com 1min 21,348s, ficamos a 3,4s do melhor tempo marcado no inverno de 2017 (Kimi Raikkonen marcou 1min 18,634s). Para este ano, as equipes esperam melhora de até 1s em função dos pneus e – como bem lembrou o amigo Diogo Gomes (sigam @DiogoGomes_12!) – com o asfalto novo na pista de podemos esperar  que nos últimos dias de testes vejamos tempos abaixo de 1min 17,5s. Minha expectativa é ver a McLaren entre 1 e 1,5s das melhores marcas – e confesso que é uma projeção ambiciosa.

Anúncios

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s